[Guia] Gabinete do Condestável Diocesano

Ir em baixo

[Guia] Gabinete do Condestável Diocesano

Mensagem por Nicollielo em 21/10/2017, 17:01

[Guia] Gabinete do Condestável Diocesano


O Condestável Diocesano é um dos Conselheiros Diocesanos. Sua função é parecida com a função de um Condestável Condal, no entanto, ele é o responsável pela compra de armamentos e da gestão do exército Episcopal, que deve proteger a Catedral e impedir que ela seja tomada por um exército. Para garantir essa segurança, ele deve providenciar um exército e garantir que ele defenda adequadamente a Catedral, dispondo de armamentos e outros bens necessários.

O gabinete do Condestável Diocesano localiza-se na Catedral (Igreja)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Dentro do escritório do Condestável Diocesano é possível administrar tanto ordens de compra e venda de mercadorias necessárias à diocese, como também administrar os exércitos que estejam protegendo a Catedral da diocese. É nessa aba do escritório em que é possível também, aprovar um exército para que este proteja a Catedral da diocese e receba recursos para o seu funcionamento. 
Nas opções para a gestão de recursos, existem três opções: Comprar para a diocese, ver o Inventário de Mercadorias e acompanhar as Ordens de Compra e venda.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A aba que permite comprar para a diocese é muito similar a do Senescal Diocesano. Lembrando que após clicar no botão mudar uma vez, todas as comprar que se fizer no mercado serão com o dinheiro da diocese. Para voltar ao normal é só clicar novamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Na aba Inventário de mercadorias aparecem os bens da Diocese, incluindo dinheiro e armamentos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Na opção Ordens de Compra e venda é possível acompanhar todas as transações feitas no mercado em nome da Diocese.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
O condestável diocesano não pode fazer mandatos, ao contrário do senescal diocesano. A única forma de adquirir bens é comprando-os diretamente do mercado com a opção comprar para a diocese ativada, ou solicitando que o senescal ou o camareiro façam um mandato para a aquisição de bens.

Aprovando um exército para a defesa da Catedral da diocese

A melhor forma de evitar que a catedral seja tomada é protegendo-a com ao menos um exército. Uma vez que um exército foi formado, ele deverá solicitar a aprovação da Diocese. O exército tem duas opções na Catedral. Tomar a Catedral ou Solicitar aprovação. Se a aprovação for solicitada, uma mensagem aparecerá para o Condestável em seu escritório.


Exército "nome do exército" liderado por "Nome do General" solicita aprovação

Após aprovar o exército ele passa a defender a Catedral de exércitos hostis. Lembrando que para fazer a solicitação, o exército em questão deve estar na cidade onde a Catedral se encontra. Uma vez aprovado, o exército em questão também poderá receber recursos através do gabinete do condestável diocesano. A defesa por parte do exército é similar a defesa de um castelo condal.

Tomada de um exército hostil

A parte mais importante do escritório do condestável diocesano é a administração de exércitos, e principalmente evitar que a diocese seja tomada por um exército hostil.

Caso isso aconteça, o exército toma além da catedral, o controle do conselho diocesano que é temporariamente destituído. O responsável pela função logística do exército inimigo assume a posição do senescal diocesano e o tesoureiro do exército assumirá a função do camareiro diocesano. Se no exército não houver essas funções definidas, o general assumirá todas essas funções. O controle do tesouro da catedral da diocese permanecerá até o  reset, pois no dia seguinte, o bispo reassume o controle da diocese. No entanto, o exército inimigo pode tentar tomar a diocese novamente, se ainda estiver no local. Enquanto a Catedral da diocese estiver tomada, o bispo não poderá fazer novas nomeações, o chanceler não poderá nomear párocos, por exemplo.

Um exército pode ainda, em nome do Rei, mudar as regras sobre as anatas, e também modificar a forma de investidura do bispo, colocando para que o Rei nomeie o próximo bispo desta diocese. O exército no entanto, não pode destituir o bispo atual, pois ele permanecerá até o fim do mandato.

Guia elaborado por Beatrix_algrave

_________________
Cardeal Nacional Sufragâneo | Vice-Primaz de Portugal | Bispo da Guarda | Secretário Lusófono dos Registos Romanos | Professor Estagiário do Seminário Menor de Viana do Castelo | Capelão da Capela de São Karel

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
avatar
Nicollielo

Mensagens : 182
Data de inscrição : 09/09/2017

http://diocesedaguarda.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum